Em jogo com 5 expulsões, Santos joga mal, mas vence Ceará e reage no Brasileirão - Caarapó Online

Caarapó - MS, segunda-feira, 19 de outubro de 2020


Em jogo com 5 expulsões, Santos joga mal, mas vence Ceará e reage no Brasileirão

Em jogo de 5 expulsões, Santos joga mal, mas vence Ceará e reage no Brasileirão

Publicado em: 06/09/2020 às 06h31

Agência Estado

Em jogo tenso, de cinco expulsões e pouco futebol, o Santos derrotou o Ceará por 1 a 0, na noite deste sábado, e encerrou a série de três jogos sem vitória no Brasileirão. Na Arena Castelão, a equipe mandante foi melhor durante a maior parte da partida, mas não aproveitou suas oportunidades.

Com mudanças no meio-campo e no ataque, o Santos esteve abaixo do esperado ao longo dos 90 minutos. No entanto, um gol no início favoreceu a estratégia mais retrancada do técnico Cuca, que administrou a vantagem durante toda a partida, principalmente em um segundo tempo de jogadas mais ásperas e tensão constante entre as duas equipes. Samuel Xavier, Leandro Carvalho e Bruno Pacheco, pelo Ceará, e Luan Peres e Alison, pelo Santos, foram excluídos na etapa final.

O Santos chegou aos 11 pontos e figura agora na sétima colocação da tabela. O Ceará, por sua vez, vem logo abaixo, no oitavo posto, com dez pontos. Na próxima rodada, o time santista reencontrará Jorge Sampaoli no duelo contra o Atlético-MG na quarta-feira, na Vila Belmiro. O Ceará vai visitar o Internacional na quinta-feira.

O JOGO – Alegando desgaste físico, Cuca mandou o Santos a campo com duas importantes mudanças. Ele sacou Sánchez e Soteldo, referências da equipe, para as entradas de Arthur Gomes, no meio-campo, e Lucas Braga, no ataque, setor que teve ainda Kaio Jorge ao lado de Marinho. Raniel foi vetado por ter testado positivo para o novo coronavírus.

Com esta formação menos experiente, o Santos começou a partida recuado, à espera do contra-ataque. Jogou, assim, a responsabilidade para o lado do Ceará, que tinha dificuldades em furar o bloqueio dos visitantes.

A estratégia santista foi reforçada aos 8 minutos de jogo. Num cruzamento despretensioso, Marinho encontrou Felipe Jonatan do outro lado da área. O ex-jogador do Ceará dominou com rapidez e bateu quase de primeira. O chute não saiu muito forte, mas foi o suficiente para Prass não alcançar: 1 a 0.

Daí em diante, o Santos reforçou a postura retranqueira e esperou o Ceará. Aos 19, Vina bateu falta com perigo e assustou a defesa santista. Dois minutos depois, Tiago desperdiçou boa oportunidade. Aos 33, o mesmo Vina bateu falta colocada e exigiu bela defesa de João Paulo.

Neutralizado com facilidade no primeiro tempo, o Ceará começou o segundo com mais agressividade. Com esta postura mais ofensiva, quase empatou aos 9, com Leandro Carvalho, que parou em João Paulo. Aos 20, o goleiro santista também evitou gol de Mateus Gonçalves, que acabara de entrar.

Com Mateus Gonçalves e também Rafael Sóbis em campo, o Ceará ganhou em velocidade e a partida passou a ser mais movimentada, quase sempre no campo de ataque dos anfitriões. Aos 28, Sóbis deu belo passe para Vina finalizar rasteiro e acertar o pé da trave esquerda do goleiro santista. Na sequência, o próprio Sóbis quase empatou, de cabeça.

Preocupado, Cuca tentou recompor o meio-campo santista colocando Sánchez e Jobson nos lugares de Kaio Jorge e Arthur Gomes, respectivamente. O jogo, no entanto, perdeu ritmo e técnica diante de jogadas mais violentas e tensão entre as duas equipes. No lance mais crítico, Samuel Xavier dividiu com Marinho, foi tirar satisfação com o santista e Luan Peres reagiu bruscamente. Xavier e Peres foram expulsos.

As exclusões diminuíram ainda mais o ritmo da partida e acabaram favorecendo o Santos. As duas equipes passaram a ter mais dificuldade para criar, principalmente após novas expulsões – de Bruno Pacheco e Alison – deixando cada time com apenas nove jogadores em campo. E o apito final acabou confirmando a vitória dos visitantes. Logo após o fim da partida, o árbitro ainda expulsou Leandro Carvalho, do Ceará.