Ideb comprova melhoria da qualidade da educação municipal de Caarapó (MS) - Caarapó Online

Caarapó - MS, domingo, 25 de outubro de 2020


Ideb comprova melhoria da qualidade da educação municipal de Caarapó (MS)

Resultado é o melhor da história do município, 8º colocado no ranking estadual para os anos finais do ensino fundamental

Publicado em: 18/09/2020 às 11h22

Dilermano Alves

 

O município de Caarapó (MS) superou todas as metas relativas ao Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB), conforme divulgado pelo Ministério da Educação na última terça-feira. Os dados se referem ao ano de 2019.

De acordo com os números, nos anos iniciais do ensino fundamental, o município atingiu índice 5,7 para uma meta estabelecida de 5,4. Nos anos finais, a meta era de 4,9 e o resultado obtido foi de 4,5. Esse resultado se refere a todas as escolas, incluindo as redes municipal, estadual e particular de ensino.

Quando analisada apenas a rede municipal, os números são integralmente positivos. A Escola Municipal Cândido Lemes dos Santos superou a meta em 0,4 (obteve resultado de 5,7; meta era 5,3) nos anos iniciais do ensino fundamental. Para os anos finais, os resultados da escola também são positivos: atingiu 5,6, enquanto a meta era 5,5. Já a Escola Municipal Rui Barbosa tinha meta de 5,5 e atingiu 5,6 nos anos iniciais.

No ranking estadual, Caarapó figura em oitavo lugar para os anos finais. Em 2017, era apenas o 47º. Isso significa afirmar que, pela primeira vez na história, o município integra o ranking top 10 de Mato Grosso do Sul, ganhando 39 posições para o 9º ano.

Índice geral do Brasil e do Estado

Mato Grosso do Sul apresentou o seguinte resultado: meta para os anos iniciais: 5,9; resultado obtido: 6,1. Anos finais – meta: 5,1; resultado: 4,7. Brasil – anos iniciais – meta: 5,7; resultado: 5,9. Anos finais – meta: 5,2; resultado: 4,9. Ensino médio – meta: 5,0; resultado: 4,2.

Ao analisar o índice alcançado pelo município, a secretária municipal de Educação, Esporte e Cultura, Ieda Marran,  disse que esse resultado é mérito do trabalho de toda a equipe técnica da secretaria, diretores, coordenadores, equipe de apoio e dos professores, “que não mediram esforços, acreditaram no potencial dos seus alunos e enfrentaram os desafios de fazer uma educação pública, inclusiva e de qualidade”.

“Podemos destacar que estamos colhendo os frutos do trabalho que vem sendo realizado: formação continuada de professores e coordenadores pedagógicos, investimentos na melhoria salarial, aquisição de acervos literários, distribuição de material escolar de qualidade, alimentação escolar acompanhada por nutricionistas, salas de Atendimento Educacional Especializado, acompanhamento de psicólogos escolares e professores de apoio pedagógico, avaliações por simulados que preveem as habilidades e competências previstas na Base Nacional Comum Curricular e a realização das intervenções necessárias pelos professores nas áreas de Língua Portuguesa e Matemática e toda a atenção e investimentos que a administração municipal vem dando para a educação municipal”, destacou.

A dirigente pondera que “ainda temos muitos desafios pela frente, mas, sem dúvida, foi um grande avanço da rede municipal de ensino, o melhor desde a implantação do Ideb”, enaltecendo todos os servidores da educação e colaboradores, “em especial aos maiores protagonistas desse resultado, que são os nossos professores. A eles o nosso reconhecimento e gratidão”.

Conforme o Ministério da Educação, o IDEB foi criado em 2007 e reúne, em um só indicador, os resultados de dois conceitos igualmente importantes para a qualidade da educação: o fluxo escolar e as médias de desempenho nas avaliações. O Ideb é calculado a partir dos dados sobre aprovação escolar, obtidos no Censo Escolar, e das médias de desempenho no Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb).

O IDEB agrega ao enfoque pedagógico das avaliações em larga escala a possibilidade de resultados sintéticos, facilmente assimiláveis, e que permitem traçar metas de qualidade educacional para os sistemas. O índice varia de 0 a 10. A combinação entre fluxo e aprendizagem tem o mérito de equilibrar as duas dimensões: se um sistema de ensino retiver seus alunos para obter resultados de melhor qualidade no Saeb, o fator fluxo será alterado, indicando a necessidade de melhoria do sistema. Se, ao contrário, o sistema apressar a aprovação do aluno sem qualidade, o resultado das avaliações indicará igualmente a necessidade de melhoria do sistema.

O índice também é importante condutor de políticas públicas em prol da qualidade da educação. É a ferramenta para acompanhamento das metas de qualidade para a educação básica, que tem estabelecido, como meta para 2022, alcançar média 6 – valor que corresponde a um sistema educacional de qualidade comparável ao dos países desenvolvidos.