Em 0.84, MS registra menor taxa de contágio por covid desde o início da pandemia - Caarapó Online

CAARAPÓ - MS, quarta-feira, 22 de setembro de 2021


Em 0.84, MS registra menor taxa de contágio por covid desde o início da pandemia

Com avanço da vacinação, internações caem pela metade no Estado

Publicado em: 17/07/2021 às 07h48

Naiara Camargo

Em recorde histórico, a taxa de contágio da Covid-19 está 0,84 nesta terça-feira (16) em Mato Grosso do Sul, de acordo com dados do Boletim Epidemiológico da Secretaria de Estado de Saúde (SES).

É o menor percentual registrado desde o início da pandemia. O secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende afirma que para haver sucesso no enfrentamento à pandemia, é preciso que a taxa de contágio esteja em menos de 1%.

A taxa de contágio há exatamente um mês, em 16 de junho, era de 1,12 no Estado de MS, segundo números contabilizados pela SES. Isso representa uma redução de 25%.

“Nossa taxa de contágio decresceu mais um pouco. Isso mostra que as medidas restritivas foram importantes para construirmos esse cenário. Nossos decretos foram muito importantes”, disse Resende em 5 de julho durante coletiva de imprensa.

O que significa  0.84

Este número indica que a cada 100 pessoas, contagiarão 84, e essas 84 contagiarão apenas 70 pessoas e assim por diante. Significando que depois de 13 etapas de contágio apenas 10 pessoas (10% do início) estarão sendo contagiadas.

Mato Grosso do Sul totaliza 346.952 testes positivos e 8.630 óbitos desde o começo da pandemia, sendo 810 testes positivos e 18 óbitos confirmados de quinta-feira (15.07) para sexta-feira(16.07).

Em um dia, Campo Grande registra 314 novos casos; Dourados 68; Três Lagoas 44; Chapadão do Sul 30; Corumbá 29; Coxim 25; Ribas do Rio Pardo 23; Costa Rica 20; São Gabriel do Oeste 18; entre outros municípios.

As cidades que apresentaram mortes nas últimas 24 horas são Campo Grande, Dourados, Corumbá, Bataguassu, Chapadão do Sul, Costa Rica, Mundo Novo, Paranaíba e Três Lagoas.

São 665 pessoas hospitalizadas, sendo 293 em leitos clínicos (201 público; 92 privado) e 372 em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) (294 público; 78 privado).

Existem 42 doentes à espera por um leito nesta sexta-feira (16) em Mato Grosso do Sul. Na Central de Regulação da Capital, 40 enfermos aguardam por uma vaga, sendo 30 apenas de Campo Grande.

Na Central de Regulação de Dourados, não existe doentes à espera por um leito e na Central de Regulação do Estado (CORE) aguardam 2 pacientes.

A ocupação global de leitos de UTI do Sistema Único de Saúde (SUS) na macrorregião de Campo Grande está em 80%, Dourados em 55%, Três Lagoas 76% e Corumbá 56%.