NASA testa nos EUA um táxi aéreo elétrico que supera a velocidade de 330 km/h - Caarapó Online

CAARAPÓ - MS, domingo, 24 de outubro de 2021


NASA testa nos EUA um táxi aéreo elétrico que supera a velocidade de 330 km/h

Veículo da agência espacial norte-americana pode transportar até 4 passageiros por viagem e promete revolucionar aviação.

Publicado em: 07/09/2021 às 08h49

Nasa

A Nasa, Agência Espacial dos Estados Unidos, está fazendo testes para colocar em circulação táxis aéreos elétricos. A iniciativa faz parte da Campanha Nacional de de Mobilidade Aérea Avançada (AAM) da instituição norte-americana.

O veículo, conhecido como eVTOL, foi construído pela empresa aeroespacial Joby Aviation, referência na fabricação dessas aeronaves elétricas. Os testes estão sendo realizados na base de voo da própria Joby, localizada próxima à região de Big Sur, na Califórnia, nos EUA.

“Esses testes ajudarão a informar as lacunas nos padrões atuais para beneficiar o progresso da indústria na integração de veículos AAM no espaço aéreo”, afirma Davis Hackenberg, gerente de integração desse projeto da Nasa, em comunicado divulgado pela instituição.

A ideia da Nasa é que essas aeronaves sejam utilizadas em serviços comerciais de transporte de passageiros, cargas e outras aplicações de interesse público. Logo, os testes vão servir para otimizar a movimentação dos veículos no ar e também a comunicação dos tripulantes com os centros de controle durante as viagens.

O eVTOL da Joby Aviation pode alcançar a velocidade máxima de 332 km/h, com a capacidade de transportar até 4 passageiros por viagem. “A Campanha Nacional AAM da NASA é fundamental para impulsionar a compreensão científica e a aceitação pública das aeronaves eVTOL. Estamos extremamente orgulhosos de ter trabalhado em estreita colaboração com a NASA em voos elétricos nos últimos 10 anos”, destaca JoeBen Bevirt, fundador e CEO da Joby Aviation.

De acordo com a agência espacial norte-americana, os veículos aéreos elétricos estão sendo testados desde o dia 30 de agosto e a previsão é de que esse período de experimentação seja encerrado até o dia 10 de setembro.