Baixa procura pelo celular iPhone 13 faz Apple diminuir fabricação do celular - Caarapó Online

CAARAPÓ - MS, terça-feira, 18 de janeiro de 2022


Baixa procura pelo celular iPhone 13 faz Apple diminuir fabricação do celular

Apesar da baixa adesão, a empresa pode atingir recorde de receita deste ano.

Publicado em: 05/12/2021 às 07h54

Tec Mundo

A Apple parece enfrentar dificuldades com a venda do iPhone 13 neste final de ano. Parte do problema se resume à já conhecida falta de componentes, mas a outra parcela fica por conta da baixa demanda. E isso, aparentemente, se deve ao fato de os consumidores não estarem com disposição de entrar nas longas filas de espera pelo telefone.

De acordo com informações publicadas pela Bloomberg, a Apple inicialmente esperava por um aumento na procura pelo celular recém-lançado, mas teria voltado atrás nos últimos dias. Isso porque, além da dificuldade de fornecimento, há também o problema da inflação crescente nos Estados Unidos e no restante do mundo, o que tem minado o poder de compra.

A problemática da falta de peças já foi um dos motivos que levou a gigante de Cupertino (Califórnia - USA)a cortar em até 10 milhões a produção estimada para a linha do iPhone 13. Agora, a adesão reduzida por parte do público pode ser outro fator que deve interferir na receita esperada pela fabricante. Apesar disso, a Apple deve atingir lucro recorde no fechamento do balanço anual de 2021.

Mesmo enfrentando dificuldades, especialistas estimam que a empresa deva registrar um aumento de 6% nas vendas neste trimestre. Por outro lado, o percentual apontado não era o esperado pela empresa da maçã, que vislumbrava uma busca maior por parte dos consumidores.

Entre os motivos que poderiam ter contribuído para a baixa procura está a mudança modesta entre uma geração e outra, o que deve levar alguns cliente a esperar pelo próximo lançamento, em 2022.

Segundo a apuração da Bloomberg, as ações da Apple registraram queda de 4,2% na última semana. Essa sucessão de acontecimentos afeta também empresas parceiras, como fornecedores que dependem das vendas dos produtos para regular a produção.

Os esforços para otimizar as vendas ficaram evidentes nos programas de desconto nos Estados Unidos, que garantiam preços reduzidos para os interessados. A queda de preço era ainda maior para proprietários de iPhone 12 que queriam fazer o upgrade para o modelo mais recente.

No Brasil, o iPhone 13 chegou em outubro por preços a partir de R$ 6.599 (para o 13 Mini) e alcançou a casa dos R$ 15 mil na versão de 1 TB do iPhone 13 Pro Max. A espera pela chegada dos celulares comprados, que antes era maior, agora parece ter sido reduzida, o que reflete também a questão da procura pelos telefones.