Tem região de MS sem chuva há 50 dias e perda no milho chega a 30% - Caarapó Online

Caarapó - MS, sexta-feira, 30 de outubro de 2020


Tem região de MS sem chuva há 50 dias e perda no milho chega a 30%

Agricultor achou que teria safra recorde com chuva no começo do plantio, mas estiagem castiga lavouras no centro-sul do estado

Publicado em: 07/05/2018 às 15h02

CampoGrande News - Helio de Freitas, de Dourados

Foto: Helio De Freitas

Empolgados com as condições climáticas favoráveis no começo do plantio, os agricultores de Mato Grosso do Sul acreditaram que neste ano teriam uma produção recorde de milho safrinha, mas falta chuva no momento mais crucial, de floração e granação das espigas.

De acordo com o presidente da Aprosoja, Juliano Schmaedecke, a estiagem castiga as lavouras de milho de Bandeirantes até Mundo Novo, no extremo-sul de Mato Grosso do Sul. “De São Gabriel para cima choveu um pouco e as perdas serão menores”, afirmou Juliano ao Campo Grande News.

Segundo o representante dos agricultores, ainda não é possível afirmar de quando serão as perdas em todo o estado, mas a estimativa de um prejuízo médio de 30%.

As regiões de Dourados, sul de MS e fronteira com o Paraguai estão há mais tempo sem chuva. Conforme o Guia Clima da Embrapa Agropecuária Oeste, em Dourados teve uma pequena chuva de 2,8 milímetros no dia 21 de abril, mas de forma isolada e em boa parte do município não houve chuva no mês passado.

Juliano afirma que a maior estiagem ocorre na região da Água Fria, no município de Maracaju, onde não chove há pelo menos 50 dias, mas a secura afeta lavoura de milho em Sidrolândia, Amambai, Naviraí, Aral Moreira e Ponta Porã.

“O produtor precisa ter cautela neste momento. É certo que haverá perdas porque falta chuva no momento da floração e da granação. A esperança é que volte a chover nos próximos dias para amenizar o prejuízo”, afirmou.