Estado tem 12 cidades em lista dos 100 maiores produtores do agronegócio - Caarapó Online

Caarapó - MS, quarta-feira, 20 de fevereiro de 2019


Estado tem 12 cidades em lista dos 100 maiores produtores do agronegócio

Estado tem 12 cidades em lista dos 100 maiores produtores do agronegócio. Maracaju é o município melhor colocado em levantamento que indica crescimento econômico bem acima da média nacional nessas localidades

Publicado em: 16/01/2019 às 07h40

Correio do Estado

Levantamento divulgado pelo Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) aponta que 12 municípios de Mato Grosso do Sul estão na lista dos 100 maiores produtores do agronegócio brasileiro. O estudo, destacado pela assessoria do governo estadual, também indica que, entre esses municípios cresceram, em média, 9,81% entre 2014 e 2016. Maracaju –a 160 km da Capital– puxa a fila das cidades sul-mato-grossenses que integram o relatório, aparecendo na 15ª posição.

O Mapa compilou informações do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) referentes ao PIB (Produto Interno Bruto) de mais de cinco mil municípios brasileiros. Os números mostram um forte crescimento nas regiões agrícolas do país: pelo menos 82% dos municípios classificados entre os maiores produtores do agronegócio registraram crescimento superior à taxa do país, de 4,4% nesses mesmos dois anos.

O levantamento mostra que esses 100 municípios respondem por 7,2% do PIB (Produto Interno Bruto) do país e 27,5% do VBP (Valor Bruto da Produção).

De 2014 a 2016, Maracaju registrou crescimento de 12,81%, com destaque para as produções de cana-de-açúcar (de quase dois milhões de toneladas em 2017) e milho (1,2 milhão de toneladas).

Na sequência entre os municípios sul-mato-grossense aparecem Rio Brilhante (24° lugar, com expansão de 22,18%); Ponta Porã (23° lugar no ranking, 11,21% de crescimento), Sidrolândia (27°, 10,62%), Dourados (28°, 6,06%), Costa Rica (49°, 13,95%), São Gabriel do Oeste (69°, 13,28%), Chapadão do Sul (77°, 3,75%), Nova Alvorada do Sul (82°, 25,61%); Caarapó (90°, 15,72%); Aral Moreira (95°, 8,75%); e Laguna Carapã (96°, 10,8%).

O topo do ranking é dominado por municípios de Mato Grosso – Sorriso(MT) e Sapezal (MT), nas duas primeiras posições, e mais cinco cidades à frente de Maracaju–, Bahia e Goiás, tradicionais fronteiras agrícolas do país.

Já no comparativo das cidades de maior crescimento econômico no período, Nova Alvorada do Sul (MS) aparece em sexto lugar do país, com Rio Brilhante em nono. A lista é puxada por Guaíra (SP), que viu sua economia crescer mais de 50% entre 2014 e 2016.

O coordenador-geral de Estudos e Análises da Secretaria de Política Agrícola do Mapa, José Garcia Gasques, destacou que o levantamento combina informações do PIB Municipal com as da PAM (Produção Agrícola Municipal) referentes às lavouras permanentes e temporárias em 2017. Segundo ele, em 2016, quando trabalho semelhante foi feito, foi possível detectar que as regiões produtoras agrícolas cresceram o dobro da média do país entre 2010 e 2013.