Cotações do milho registram maior patamar dos últimos 5 anos - Caarapó Online

Caarapó - MS, quarta-feira, 16 de outubro de 2019


Cotações do milho registram maior patamar dos últimos 5 anos

Cotações do milho registram maior patamar dos últimos 5 anos na Bolsa de Chicago, no estado de Illinois (EUA)

Publicado em: 16/06/2019 às 18h11

Noticias Agrícolas

A semana termina com grandes altas para os preços internacionais do milho futuro da Bolsa de Chicago (CBOT). As principais cotações registraram valorizações entre 6,50 e 11,00 pontos nesta sexta-feira (14.06).

O vencimento julho/19 foi cotado à US$ 4,53, o setembro/2019 valeu US$ 4,58 e o dezembro/19 foi negociado por US$ 4,63. No total desta semana, o contrato julho subiu 9,16% com relação ao último pregão da semana passada.

Segundo informações da Agência Reuters, os contratos futuros de milho subiram para o seu maior patamar nos últimos cinco anos na sexta-feira, já que previsões de mais chuvas para região leste na próxima semana prejudicaram as perspectivas de plantios tardios e as perspectivas de produção.

“O milho encerrou sua melhor semana única desde o verão de 2015 e subiu para as altas de cinco anos depois de lançar mais uma rodada de ganhos significativos. Os preços movimentaram hoje cerca de 2,5%, com as preocupações com as plantações tardias”, comentou o Ben Potter, analista da Farm Futures.

E a perspectiva para a próxima semana é de mais tempo úmido em um longo trecho que vai de Oklahoma até a Pensilvânia, esperando mais chuvas até 21 de junho, segundo o mais recente mapa de precipitação acumulada de sete dias da NOAA. Além disso, as máximas diurnas nos Estados Unidos centrais ficarão abaixo do normal durante a próxima semana também.

“O tempo úmido persistente nessas áreas limitará severamente o plantio restante de soja e aumentará o potencial para declínios significativos na área plantada de soja, além das grandes quedas na área de milho que são inevitáveis”, disse a empresa de tecnologia espacial Maxar.

Mercado Interno do Milho


No mercado interno, os preços do milho disponível permaneceram sem movimentações em sua maioria. Em levantamento realizado pela equipe do Notícias Agrícolas, a única praça que apresentou desvalorização foi Castro/PR (1,37% e preço de R$ 36,00).

Já as valorizações apareceram em Porto Paranaguá/PR, Palma Sola/SC, Assis/SP, Tangará da Serra/MT, Campo Novo do Parecis/MT, Campinas/SP, Rio Sul/SC, Ubiratã/PR, Londrina/PR, Cascavel/PR (3,51% e preço de R$ 29,50), São Gabriel do Oeste/MS (5,77% e preço de R$ 27,50), Sorriso/MT disponível (6,82% e preço de R$ 23,50) e Sorriso balcão (11,90% e preço de R$ 23,50).

Para a Agrifatto Consultoria, no mercado físico as cotações seguem fortalecidas, apesar do início da colheita da safra de inverno. “Neste sentido, espera-se que os produtores fiquem mais inclinados a entregar os contratos fechados anteriormente, limitando ajustes de preços no spot no curto prazo”, dizem os analistas.

As valorizações dos contratos futuros contagiaram as negociações do físico, com a as indicações maiores, o que ampliou os volumes de negócios.