MS vai colher mais de 10 toneladas de milho nesta safra - Caarapó Online

Caarapó - MS, terça-feira, 20 de agosto de 2019


MS vai colher mais de 10 toneladas de milho nesta safra

Com dados obtidos através do Siga/MS, ferramenta criada e mantida pela Smagro.

Publicado em: 19/07/2019 às 09h30

Douranews

Com dados obtidos através do Siga/MS (Sistema de Informação Geográfica do Agronegócio), ferramenta criada e mantida pela Smagro (a Secretaria estadual de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar) em parceria com a Aprosoja/MS (Associação dos Produtores de Soja de Mato Grosso do Sul), foi divulgado nesta quarta-feira (17) uma estimativa da colheita do milho safrinha 2018/2019.

 

Conforme o relatório, a produção aproximada será de 10,127 milhões de toneladas, o que aponta um aumento de 29,20% em relação à safra passada. A produtividade média deve manter-se em 88 sacas por hectare. Na área plantada, que teve um aumento de 5,73% em relação à safra 2017/2018, chegando a 1,918 milhão de hectares, a equipe do Siga constatou que 22,7% já estava colhida em Mato Grosso do Sul, o que representa 435.386 hectares.

 

Na região sul, a área colhida chegou a média de 21,5%, já tendo sido colhidos nos municípios de Nova Andradina, Maracaju e Batayporã aproximadamente 35% da produção. Na região centro-oeste, a estimativa é de que 23,4% já tenha sido colhido, sendo que em Sidrolândia esse total se aproxima dos 30%. Na região norte a média é de 28,8% já colhidos, sendo que em Chapadão do Sul e Costa Rica estima-se que tenham sido colhidos 35%.

 

A porcentagem de área colhida no Estado na safra 2018/2019 está 7,60% maior que a safra 2017/2018. A evolução nos últimos dez dias foi de 8,2%, período em que 157.276 hectares foram colhidos.

 

A ocorrência de geadas em alguns municípios das regiões sul, sudeste e sul-fronteira nos dias 6, 7 e 8 de julho, já era esperada pela equipe do projeto, que vinha procedendo de forma cautelosa na evolução das estimativas de produtividade geral do Estado. Contudo, conclui-se, até então, que a produtividade de milho safrinha do Estado está dentro do previsto.

 

O preço médio até dia 15 de julho chegou a R$ 27,44/sc. No comparativo com julho do ano passado houve avanço nominal de 3,19%, quando o cereal havia sido cotado, em média, a R$ 26,59/sc.

 

De posse do relatório, o secretário de Estado, Jaime Verruck, titular da Semagro, comentou que em consequência da safra recorde que já vinha sendo esperada, mesmo com as intemperes climáticas que ocorreram, o Governo flexibilizou as regras de paridade do milho, buscando facilitar o processo de escoamento e exportação do produto.

 

Segundo Jaime, essa ação do Governo contribui com o mercado porque ajuda a acelerar a comercialização. “Com esses números Mato Grosso do Sul se consolida como grande produtor nacional de milho, com produtividade média e remuneração adequadas ao produtor”, completou.

 

Verruck lembra ainda que, dentro da estratégia do Governo do Estado de realizar uma intensificação da agroindústria, o milho tem um papel fundamental, por conta de sua utilização na fabricação de ração, que alimenta principalmente aves e suínos. “A disponibilidade desse produto em Mato Grosso do Sul, e ainda a possibilidade de exportação e venda para outros Estados, cria uma janela de oportunidades para que a gente continue contribuindo com o crescimento da avicultura e suinocultura, pensando nela como um todo, agregando valor, transformando proteína vegetal em proteína animal, trabalhando para dar condições de ampliação das plantas existentes e trazendo novos investimentos para o setor”.