Área de pastagem diminui em Mato Grosso do Sul - Caarapó Online

Caarapó - MS, quarta-feira, 16 de outubro de 2019


Área de pastagem diminui em Mato Grosso do Sul

Nos últimos anos, a área ocupada com pastagem caiu de 25 milhões de hectares para 18,6 milhões/ha, porém o Estado continua com 20 milhões de cabeças de gado

Publicado em: 18/09/2019 às 06h26

Agência Brasil

A área ocupada com Agricultura em MS passou de 5.284.089 hectares em 2017 para 5.476.878 no ano passado, segundo dados da Pesquisa Agrícola Municipal do IBGE.

A agricultura tem crescido em Mato Grosso do Sul sem abertura de novas áreas. O crescimento se dá sobre a área ocupada pela pecuária, que também sofre transformações no modo de produção de maneira que reduz o espaço e mantém o rebanho. Levantamento da Secretaria de Estado do Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar, demonstra isso.

Nos últimos nove anos, a área ocupada com pastagem caiu de 25 milhões de hectares para 18,6 milhões/ha, porém o Estado continua com 20 milhões de cabeças de gado.

Esses 6,4 milhões de hectares que deixaram de ser área de pastagem receberam novas culturas. A área ocupada com grãos (soja, milho) saltou de 1,84 milhões para 3.024 milhões no período; a silvicultura (eucalipto, seringueira) também agregou bastante, de 770 mil hectares para 1,111 milhão. Já a cana-de-açucar, em 2010 tinha área de 593 mil hectares e hoje soma 977 mil hectares. Outras culturas passaram de 540 mil/ha para 983 mil/ha.

Lembrando que Mato Grosso do Sul tem um remanescente de vegetação nativa arbórea de 35% (a lei obriga conservar 20%) e 85% no Pantanal, onde a obrigatoriedade é manter 50%.