Poucos sabem, mas consumidor não precisa perder tempo para reclamar - Caarapó Online

Caarapó - MS, quinta-feira, 12 de dezembro de 2019


Poucos sabem, mas consumidor não precisa perder tempo para reclamar

Pouca gente sabe, mas consumidor do Paraná não precisa perder tempo e dinheiro para reclamar

Publicado em: 20/11/2019 às 05h59

Bem Paraná

O consumidor ainda tem desperdiçado tempo desnecessário na hora de reclamar. O Procon-PR continua recebendo um grande número de pessoas que poderia ter solucionado sua queixa sem sair de casa e sem gastar dinheiro com transporte até o órgão de defesa do consumidor.


O site Consumidor.gov.br, que também possui um aplicativo para celular, tem resolvido reclamações desde 2014, mas ainda é pouco conhecido do público. Nele, é possível apresentar uma queixa a qualquer hora em qualquer dia da semana. A única exigência é que a empresa reclamada esteja cadastrada no site. E as principais já estão lá.


O Consumidor.gov.br foi criado pelo Governo Federal, com a colaboração dos Procons estaduais. Não há custo para o consumidor, que só precisa estar conectado à internet para apresentar sua queixa.


E o índice de solução dos casos é alto. Em 2018, o Consumidor.gov resolveu 81% das denúncias em tempo médio de 6,5 dias.


No entanto, a maioria ainda não conhece essa ferramenta. Desde seu lançamento em 2014 até 2019, o site recebeu 2,3 milhões de reclamações contra empresas em todo Brasil. Os 900 Procons espalhados por todo país somaram cerca de 16 milhões nesse mesmo período.


“A vida do consumidor seria muito mais fácil se todos conhecessem o Consumidor.gov.br”, diz a chefe do Procon-PR, Claudia Silvano. “É um instrumento de cidadania oferecido pelo Governo do Paraná, que permite que consumidores exerçam seus direitos de uma forma fácil, moderna e efetiva, sem precisar se deslocar”, afirma. “O uso vem crescendo, mas não na proporção que gostaríamos”, explica.


“A gente está aqui e vai continuar aqui no Procon, atendendo todos com muito amor. Mas o Consumidor.gov.br é uma ferramenta de fácil acesso. Mesmo a pessoa mais humilde consegue fazer. É intuitivo. Você faz um relato simples. Dá para anexar fotos e documentos. Até o smartphone mais simples pode ser usado”, comenta. “A maioria dos casos pode ser solucionada por essa ferramenta e a pessoa não precisa vir fisicamente ao Procon”, alerta. “Eu não quero eu a pessoa gesta o dinheiro dele para vir. E a nossa ideia não é tirar o consumidor do Procon. Sempre vai ter o público que vai vir aqui e sempre estaremos aqui. A ideia é facilitar a vida das pessoas”, ressaltou.


Curitibano resolveu 58 queixas contra empresas pelo aplicativo


O curitibano Márcio Pissaia, 46 anos, contou que já entrou com 62 reclamações contra empresas por meio do Consumidor.gov.br. “Só quatro não foram resolvidas”, contou o cabelereiro. “As outras foram solucionadas em até 15 dias. E a solução foi satisfatória”, disse.


Quase todos os casos eram contra bancos e empresas de telefonia. Só em 2019 ele entrou com 27 queixas pelo site. “Fiz tudo pelo site. Evita de você ficar horas no telefone tentando falar com o operador e te jogando de um ramal para outro; e sem solução do problema”, declarou Pissaia.


EFICIÊNCIA DO APLICATIVO


Balanço do Consumidor.gov.br em 2018


81% dos casos foram solucionados

6,5 dias foi o prazo médio para solucionar


99,3% das reclamações foram respondidas pelas empresas


609 mil reclamações contra empresas


3,3 foi a nota média atribuída pelo consumidor ao atendimento, na escala de 0 a 5


40% foram queixas contra empresa de telecomunicações


22% foram queixas contra bancos